NOSSA HISTÓRIA

 

icone-livro

35 anos de história até a inauguração

da fazendinha Cia. dos Bichos.

nh1

A CHÁCARA DO LAGO

A fazendinha onde hoje está a Cia. dos Bichos era antigamente a chácara da família Glens. Ela foi adquirida em 1962, e como o lago chamava muito a atenção, recebeu logo o nome de Chácara do Lago. A família reunia-se aos finais-de-semana com os amigos, faziam churrasco e jogavam conversa fora, enquanto os dois filhos passeavam a cavalo, brincavam com os porquinhos, remavam no lago e corriam à vontade. Naquele tempo, diversão de verdade era isso!

UMA ÉPOCA ABANDONADA

Depois de passar a infância desfrutando a Chácara do Lago, as crianças cresceram e o foco da família voltou-se para o litoral. Agora, queriam conhecer a praia. O terceiro filho, idealizador da Cia. dos Bichos  nasceu, e enquanto criança não brincou na chácara. O lugar ficou esquecido, sem vida. Nos anos seguintes, o único contato do menino com a Chácara do Lago era quando acompanhava o pai em visitas breves.

nh2
nh3

A REDESCOBERTA

Thomas, cresceu e gostava muito de bichos. O bairro onde vivia propiciava uma grande riqueza de pequenos animais e insetos para explorar. Por volta dos 13 anos, porém, já havia explorado todas as possibilidades que o bairro podia oferecer, e sua curiosidade tornava-se maior.
O sítio em Cotia estava lá, esquecido e abandonado. Passou a ir sozinho aos domingos, de ônibus. Descia na Raposo Tavares e caminhava os três quilômetros restantes a pé, pela estradinha de terra. Levava na mochila uma garrafa de coca-cola e dois sanduiches, e passava o dia andando a cavalo, explorando a chácara e as redondezas. À tardinha voltava a cavalo até rodovia, e o caseiro ia caminhando atrás. Depois de embarcar no ônibus, Seo Zeca voltava no cavalinho. Foi nessa época que criou um grande vínculo com o lugar.

De 1983 a 1996:

Aluguel e venda

Os anos vieram, e com eles o envolvimento com os estudos e as novas amizades feitas no colégio. Aí veio o exército, o cursinho, a faculdade e os primeiros trabalhos.
Thomas e o restante da família não visitavam mais a chácara, por isso em 1983 ela foi alugada. A casa foi reformada, cocheiras foram construídas e iniciou-se uma pequena criação de cavalos. Depois de 15 anos, a família mudou-se, e ela foi colocada à venda.

NOVA-FOTO-ALUGUEL-E-VENDA
nh5

Com a inspiração do

Zoológico de

Copenhague, uma nova

idéia para a Chácara do Lago

Enquanto trabalhavam em São Paulo, Thomas e a esposa Andréa tiveram uma idéia para a chácara: montar uma fazendinha para visitação.
A inspiração veio do zoológico de Copenhague, capital da Dinamarca, onde os Glens tinham família. De 4 em 4 anos, viajavam para lá para visitar os familiares, e sempre iam ao zoológico onde havia uma ala especial muito divertida, só com bichos de fazenda.
Crescer visitando esse espaço serviu de inspiração para idealizar um lugar assim aqui; uma fazendinha que proporcionasse a interação entre crianças e animais.

A conversa com Seo Glens,

o pai, e o empurrão secreto

da Dona Eva, a mãe.

Thomas e Andréa marcaram uma reunião com Seo Glens. O objetivo era convencê-lo a não vender a chácara e investir na idéia da fazendinha. Não seria fácil ! Seo Glens gostou da proposta, porém não tinha o dinheiro disponível. Então combinaram o seguinte: dois imóveis da família ficariam à venda, um em São Paulo e a chácara em Cotia. Se o imóvel fosse vendido primeiro, o casal poderia montar a fazendinha. A mãe do Thomas deu um empurrão para que as coisas dessem certo. Todos os dias, quando Seo Glens saía para trabalhar, ele pedia à esposa que anotasse os recados, que quando ele voltasse à noite ele retornaria os telefonemas. Quando os interessados ligavam, porém, Dona Eva dizia que a chácara já havia sido negociada, que não estava mais à venda. Funcionou. Deu certo! O outro imóvel foi vendido primeiro, e o casal agora poderia construir a fazendinha.

nh6
nh7

A montagem do espaço;

um ano de obras

Mãos à obra. O lago estava cheio de lama, e a barragem tinha de ser refeita; cercados de animais foram construídos e caminhos de pedrinhas abertos, dando forma à futura fazendinha. Seo Glens, que era engenheiro, também participava, assim como os amigos que vinham ajudar. Os primeiros animais que chegavam davam vida ao lugar, e cada nova aquisição era um grande acontecimento. Apesar de um ano de trabalho duro, foi muito prazeroso e ainda hoje deixa saudade. À medida que as obras chegavam ao fim, Andréa escolhia o nome da futura fazendinha – Cia. dos Bichos – e marcava a data da inauguração.

O DIA DA INAUGURAÇÃO:

4 de outubro de 1997

Não era intenção marcar a inauguração para o mesmo dia do Santo protetor dos animais, São Francisco de Assis. Foi pura coincidência, mas deve haver um sentido nisso.
O dia estava ensolarado, e graças à veiculação na mídia a fazendinha estava cheia, para os parâmetros da época. Os visitantes pioneiros, que participaram da festa de abertura, acolheram com entusiasmo a nova opção de lazer.
O Tio Banana, monitor experiente que está conosco até hoje, animava o público e conquistava a simpatia de todos. Nessa época o animal que brilhava era o bode Papa-Tudo. Com seu jeito meio bonachão e desengonçado, corria bem devagarinho atrás das crianças, na medida certa para a brincadeira funcionar.
A inauguração foi um sucesso. Nascia naquele dia, a fazendinha Cia. dos Bichos.

nh8
nh9

Gratidão a quem nos

acompanhou desde o início

Um agradecimento especial ao Seo Zeca – na foto de cima – nosso caseiro que cuidou com muito carinho da Chácara do Lago e do começo da Cia. dos Bichos por 37 anos, até falecer aos 68 anos, em 2007. Ele assumiu o lugar que era de seu pai, também nosso caseiro, quando ele faleceu em 1970 – foto debaixo.

DE GERAÇÃO EM GERAÇÃO…

A família do Seo Zeca continua entre nós. Dona Antônia, sua esposa, está bem velhinha e mora na casinha branca próxima ao cercado das vacas. Suas filhas e netos podem ser vistos passeando, trabalhando ou brincando pela fazendinha; eles são a continuação de uma bela história e o link que une o presente a um passado saudoso.

nh10
Mão na Massa